home / notícias / IRB Brasil RE e B3 desenvolvem plataforma blockchain para o mercado

IRB Brasil RE e B3 desenvolvem plataforma blockchain para o mercado

Objetivo é conectar corretores, seguradoras e resseguradoras em uma única rede, permitindo que as operações ganhem velocidade, segurança e transparência

Apólice - 26 de Outubro de 2020

O IRB Brasil RE e a B3 firmaram parceria e estão desenvolvendo uma plataforma inédita no país para conectar corretores, seguradoras e resseguradoras em uma única rede, permitindo que as operações envolvendo contratos de seguros e resseguros sejam realizadas via internet de forma mais ágil, segura e transparente. A ferramenta, que chegará ao mercado em 2021, é baseada na tecnologia blockchain e possibilitará concluir em segundos processos que hoje podem durar meses. O projeto poderá estar sujeito à apreciação dos reguladores a depender do desenvolvimento a ser realizado.

“A união do IRB, com mais 80 anos de experiência no mercado de seguro e resseguro, e da B3, com know-how e capacidade de processamento de registros e de liquidações financeiras, além de todas as credenciais conferidas pela Susep, endossa o avanço seguro dessa nova tecnologia no mercado”, diz o CEO e presidente do Conselho de Administração do Instituto, Antônio Cássio dos Santos. “É mais um sinal inequívoco de que estamos dando ênfase no processo de transformação digital, por meio de inovação e parcerias disruptivas”, completa.

“A B3 suporta o crescimento do mercado financeiro brasileiro por meio de produtos e serviços que garantem a segurança e otimizam a operação de seus clientes, além de cumprir exigências regulatórias. Essa atuação, como infraestrutura do mercado, nos permite ganhos de sinergia em uma escala sem paralelo para diversos setores. O mercado de seguros é um deles. Já iniciamos essa atuação dando suporte para as seguradoras e fundos através do registro de seus ativos financeiros, dados em garantia das reservas técnicas de suas operações, e agora, mais recentemente, com o Sistema de Registro de Operações (SRO) da Susep. Há muitas outras oportunidades estratégicas no horizonte, e esse projeto com o IRB é uma delas”, comenta Gilson Finkelsztain, CEO da B3.

Criado em 2008, o blockchain, que já é utilizado pelo mercado financeiro, funciona, na prática, como um livro de registro virtual formado por uma rede incorruptível de blocos. Essa estrutura não permite alteração das informações e oferece criptografia segura para a troca, em grande volume, de ativos digitais, sem a necessidade de um intermediário. Aplicada ao setor de seguros e resseguros, possibilitará negociações multilaterais, com segurança, alta velocidade e oferta de informações precisas em tempo real.

Atualmente o intercâmbio de contratos e de outros dados entre corretores, seguradoras e resseguradores é realizado, em sua maioria, por meio de e-mails, com arquivos em anexo. “A ideia não é substituir outros sistemas integrados de gestão. Mas a plataforma vai padronizar essa comunicação e possibilitará a criação de modelos de análise das informações, por exemplo. A proposta é conectar todos os players em uma só rede, flexível e customizável, que atenda a diversidade do mercado”, explica o diretor de TI do IRB, Marcelo Hirata.