home / notícias / Intermédica anuncia aquisições no PR e em MG

Intermédica anuncia aquisições no PR e em MG

Companhia comprou o Hospital Santa Brígida, em Curitiba, e o Grupo Serpram, de MG. Operações somaram mais de R$ 200 milhões

Valor Econômico - 27 de Outubro de 2020

O Grupo NotreDame Intermédica anunciou ao mercado nesta segunda-feira (26) a aquisição do Grupo Serpram, de Minas Gerais, por R$ 170 milhões, anota o Valor Econômico. De acordo com o comunicado da NotreDame, o montante será usado na compra de participação acionária de 97% do Instituto de Medicina Especializada Alfenas (Hospital IMESA) e 85% do Hospital Varginha. A transação inclui ainda a operadora de saúde Serpram, cuja participação da NotreDame será de 97%.

A NotreDame destaca que o Grupo Serpram atua no sul do Estado de Minas Gerais, a cem quilômetros de distância das operações da Climepe, adquiridas pela companhia na cidade de Poços de Caldas. A área de influência conta com mais de 1,4 milhão de habitantes, sendo que 312 mil são beneficiários de planos de saúde.

O Serpram possui uma carteira com 47 mil beneficiários do segmento saúde, 10 mil beneficiários do segmento odontológico. A Notredame afirma que os dois hospitais do grupo são referências na região e contam com 74 leitos, sendo 21 de UTI. Ainda de acordo com a NotreDame Intermédica, o Grupo Serpram atua há 29 anos e registrou faturamento líquido de R$ 108,4 milhões em 2019, com sinistralidade de 76% e lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de R$ 8 milhões.

A transação está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e o pagamento será feito na data de fechamento do negócio, ajustado pelo endividamento líquido a ser apurado na data e descontada a parcela para contingências.

__________________________________

NotreDame compra Hospital Santa Brígida, em Curitiba, por R$ 48,5 milhões

O Valor Econômico acrescenta que o Grupo Notre Dame Intermédica anunciou também nesta segunda-feira a compra do Hospital e Maternidade Santa Brígida, em Curitiba (PR), por R$ 48,5 milhões pagos à vista, incluindo um imóvel, o equivalente a R$ 700 mil por leito. Com a compra, o grupo passou a deter 97% das ações do complexo, que opera um hospital materno-infantil com 72 leitos, sendo 15 de UTI, 4 salas obstétricas e 5 consultórios de pronto-socorro, além de uma ala diagnóstica com ultrassonografia, endoscopia, radiografia e laboratório de análises clínicas.

Em 2019, o Santa Brígida teve uma receita líquida de R$ 31,2 milhões. O plano de integração prevê sinergias operacionais e administrativas com as operações da Clinipam na região metropolitana de Curitiba, que já conta com dois hospitais gerais, um centro de diagnóstico de imagem, onze centros clínicos, três prontos-socorros e uma unidade de medicina preventiva.

A consumação da transação não está sujeita à aprovação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e nem do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Com a conclusão da transação, a NotreDame diz demonstrar sua intenção em manter a estratégia de crescimento no sul do país investindo na expansão da rede própria.